Jocelir, um mistério que vai além da fé por Carlos Marques - publicada em 16. 1. 2014 - atualizada 12h33 Conhecido inicialmente como “exorcista”, Jocelir teve um início difícil em Rio Claro. Há quase 10 anos, o padre foi acusado de agredir e assediar enfermeira dentro da paróquia Espírito Santo, onde professava suas missas
Opções
a- / 
a+
Comentar

Indicar

Imprimir

Achei um erro

Padre Jocelir em seu último discurso na segunda-feira (13), quando anunciou que não mais irá mais realizar missa em seu santuário

O crescimento de sua fama ganhou velocidade nos últimos cinco anos, assim que terminou a construção da sua própria paróquia, a Nossa Senhora do Caravaggio, com capacidade para receber cerca de 7 mil pessoas em suas missas.

Conhecido também como exímio criador de gado, Jocelir angariou outro rebanho nesse período além de seus fiéis. Na esfera das ações sociais, sempre contando com recursos públicos, o padre Jocelir montou diversos projetos de atendimento aos pobres em bairros periféricos da cidade. Como ele mesmo afirmou em seu último discurso, proferido nesta segunda-feira (13), em dezembro, sua comunidade arrecadou mais de 10 mil cestas básicas que foram doadas para essas mesmas comunidades.

Carismático e com o dom de encantar pela palavra, padre Jocelir passou por anos difíceis em Rio Claro. Em 2004, entre outros fatos, Jocelir foi acusado de assediar e agredir uma enfermeira que o teria procurado pedindo ajuda. O caso ganhou as páginas de alguns jornais da cidade e chegou a ser publicado pelo Jornal Folha de São Paulo (Padre é acusado de agredir e assediar enfermeira dentro de igreja).

Na ocasião, a Cúria da Diocese de Piracicaba disse que iria apurar o caso. Passados os anos, Jocelir seguiu fazendo com que seus rebanhos crescessem sem parar. Agora, de uma hora para a outra, sem nenhum aviso prévio e aparentemente contrariando o próprio padre, seu afastamento é anunciado para seus fies sem que nenhum motivo tenha sido anunciado.

Midiático, Jocelir ganhou espaço na mídia nacional e foi motivo de matéria do Jornal da Globo realizada em março de 2013. Interessante perceber que naquela ocasião, Jocelir realizava um churrasco para angariar fundos para um novo templo em Moçambique e, ao ser indagado pelo repórter, Jocelir afirmou que "a fé está acima de qualquer religião". Para bom entendedor, meia palavra basta, uma então sela o contrato. (Veja a reportagem, cique aqui.)

Como relatou o Guia ontem, o provincial dos Claretianos, Marcos Loro, em resposta a um questionamento do jornalista do Jornal Cidade, parece ter mandado um recado claro e direto a Jocelir: “há questões que, por motivos éticos, jamais virão à tona. Há coisas de foro íntimo que não podemos falar”.

O outro lado

Durante a quarta-feira (15), o Guia tentou falar com o padre Jocelir por diversas vezes e por diversos motivos. Como informou a secretária da Sociedade Nossa Senhora do Caravaggio, criada por ele, Jocelir se encontra em uma pequena cidade do Rio Grande do Sul onde, segundo ela, não é possível sinal de telefonia celular.

Leia também:

Saída de Jocelir segue sendo um mistério

Jocelir anuncia última missa no Caravággio

Claretianos alteram estrutura de poder em RC

Tem mais informações sobre esta asunto? Partilhe sua experiência. Seja um Repórter!
Comentar
Indicar
Imprimir
Achei um erro
Indicar


Comentar no Guia
Para comentar essa matéria é preciso ser um leitor cadastrado.
PUBLICIDADE - Anuncie aqui.