Polvo amigo de Lula prefere Dilma à Serra por Marcos Abreu - publicada em 15. 7. 2010 - atualizada 15h16 O Brasil também tem um polvo vidente. De nome Roskana – apesar de não haver certeza de seu sexo - o polvo brasileiro foi na onda da popularidade de Lula e "previu" a vitória da petista Dilma sobre o tucano Serra.
Opções
a- / 
a+
Ver vídeo

Comentar

Indicar

Imprimir

Achei um erro

Após o sucesso mundial do polvo oráculo Paul, que "apostou" na vitória da Espanha sobre a Holanda, na final da Copa do Mundo, um exemplar brasileiro, de nome Roskana – apesar de não haver certeza de seu sexo –, residente no aquário Acqua Mundo, no Guarujá, começa a trilhar o caminho do consagrado primo molusco  alemão.

Animado com o desempenho do "vidente dos mares", o escritor Luiz Fernando Veríssimo perguntou, em sua coluna no caderno de Esportes de O Globo , publicada sábado passado,  se alguém poderia perguntar a Paul sobre  a disputa de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) à Presidência da República.

Diante do silêncio do concorrente, alheio à grande dúvida do eleitor brasileiro, o polvo do Guarujá "previu", a vitória de Dilma sobre  Serra, numa pesquisa Polvo/DC, conforme relata Sergio Kapustan em matéria do jornal Diário do Comércio, de São Paulo.

A escolha durou cerca de 30 segundos, sem nenhum tipo de estímulo. Parte do público  assistiu a perfomance. No início, Roskana mostrou-se indeciso(a), pois "abraçou os dois candidatos"; no final, largou o tucano e  agarrou-se a petista.

O biólogo e tratador Jayson Huss evitou a conotação eleitoral. Segundo Jayson, Roskana "escolheu" Dilma simplesmente porque  "foi mais fácil pegar a comida" de sua caixa.

Ele acrescentou que o exemplar alemão é mais treinado que o brasileiro, mas o resultado final foi positivo. "Foi uma escolha dele. Ninguém o mandou fazer nada", garantiu. A escolha de Roskana foi a segunda tentativa realizada no aquário.

Na primeira, descartada, as duas caixas foram colocadas muito próximas ao seu esconderijo. Para atrair o polvo, o biólogo amarrou um pedaço de lula numa linha de pesca e a mergulhou no aquário. O polvo se fixou em Serra, mas, segundo Jayson, o "equilíbrio da disputa foi prejudicado" pelo fato de a caixa  do tucano estar  mais próxima do molusco.  "Se invertêssemos a ordem das caixas, com certeza a Dilma seria a escolhida", assegura.

Tem mais informações sobre esta asunto? Partilhe sua experiência. Seja um Repórter!
Comentar
Indicar
Imprimir
Achei um erro
Indicar


Comentar no Guia
Para comentar essa matéria é preciso ser um leitor cadastrado.
PUBLICIDADE - Anuncie aqui.